Conecte-se com

Estilo de Vida

Inclusão do autista no mercado de trabalho

Publicado

em

*Por Luciana Brites

Há muitos mitos em torno de pessoas autistas e um deles é de que elas não podem entrar no de . Pelo contrário, é possível. Quem tem TEA pode conseguir se firmar num de maneira independente. É importante ressaltar sobre a existência de graus de autismo. Aqueles que são mais funcionais e com menos prejuízo cognitivos irão conseguir se sair melhor.

Para que um possa se desenvolver bem, é muito importante a detecção precoce. Quanto mais cedo o autismo for diagnosticado e havendo uma intervenção, melhor será o prognóstico e processo de inclusão social futura. Desde cedo, a família deve trabalhar a autonomia da criança e ver as habilidades e interesse dela e focar nisso.

O quadro autístico é extremamente elástico. Por exemplo, a pessoa pode se transformar num médico excepcional, mas por outro lado pode nunca deixar de ser dependente dos seus pais.

No seriado The Good Doctor, estrelado por Freddie Highmore, vemos a história do personagem Shaun Murphy, um médico residente com caso de TEA leve. A série mostra as suas dificuldades de comunicação e para se socializar dentro do ambiente de trabalho. No entanto, realiza de maneira brilhante o seu trabalho.

Para que o autista se saia bem na , depende muito do interesse dele por determinado assunto. Podemos ter pessoas com TEA que se interessem por música, jogos ou informática. Depende de cada caso. Porém, quando eles realmente focam conseguem sair-se muito bem no mercado de trabalho.

Para as empresas é uma vantagem ter um profissional autista, pois são bem focados, honestos (tem dificuldade em mentir), perfeccionista, atenção aos detalhes, são organizados, aderem com facilidade a rotinas e cronogramas.

Uma característica comum do autismo são as restrições ao expressar emoções, ao entender linguagem de duplo sentido, além expressões faciais e mudanças de tom da voz. Mas como eles não tem preocupações sociais, eles não se preocupam em competir com os outros, não se preocupam também em ter sucesso daquilo que ele faz. Ele quer que dê certo o que se propôs a fazer.

Ele quer terminar o processo sem se preocupar se vai ser elogiado, se vai ser promovido, se ele vai ser excessivamente acarinhado por todos ou bem ou mal aceito. O indivíduo com autismo não se preocupa com esse tipo de coisa, ele só quer fazer aquilo que ele gosta. Portanto, as empresas que tiverem autistas de grau leve só tem a ganhar.

(*) psicopedagoga, uma das fundadoras do Instituto NeuroSaber e co-autoria, com Clay Brites, do livro MENTES ÚNICAS.

Luciana Brites é especialista em Educação Especial na área de Deficiência Mental e Psicopedagogia Clínica e Institucional pela UniFil Londrina e em Psicomotricidade pelo Instituto Superior de Educação Ispe – Cae São Paulo. Além disso, é coordenadora do Núcleo Abenepi em Londrina.

Clay e Luciana Brites são fundadores do Instituto NeuroSaber (www.neurosaber.com.br). A inciativa tem como objetivo compartilhar conhecimentos sobre aprendizagem, desenvolvimento e comportamento da infância e adolescência.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Beleza

Hairstylist Carlos Lima ensina tratamento natural para cabelos tingidos, crespos e ondulados

Publicado

em

Cada tipo de cabelo possui suas próprias características e cuidados especiais. No entanto, certos tratamentos, em especial para cabelos crespos, ondulados e tingidos, podem acabar sendo agressivos para o cabelo e em vez de atingir o resultado esperado danificam ainda mais os fios.

O hairstylist Carlos Lima revela que é possível cuidar dos cabelos crespos, ondulados e tingidos sem precisar sempre recorrer a ‘químicas’. Usando elementos totalmente naturais, é possível obter brilho, hidratação e maciez: “No caso das madeixas crespas, que possuem mais facilidade de ressecar, a rotina de tratamentos deve ser intensificada, em relação a outros tipos de cabelo, para manter os fios brilhosos e saudáveis sempre. Tudo isso pode ser feito com ingredientes orgânicos, encontrados na própria natureza”.

Siga as dicas de Carlos Lima para cuidar dos seus cabelos:

Pixabay / MF Press Global


Tratamento para Cabelos crespos ou ondulado

Para quem quer usar cabelos crespos e não pretende recorrer a chapinha ou alisamentos,  os óleos protegem o cabelo e o couro cabeludo contra danos e mantém o aspecto do cabelo sempre bonito. Óleos naturais ajudam a vedar as pontas duplas e salvar as partes frágeis e danificadas do cabelo. O óleo de amêndoa contém tudo o que as mulheres precisam. Os ácidos graxos, magnésio, fosfolipídios, vitamina E e o ômega-3 encontrados neste óleo ajudam a fortalecer o cabelo, prevenir a queda e adicionar mais brilho natural às suas madeixas .


Tratamento de Terapia de Cor

O óleo de jojoba é rico em nutrientes e gorduras que podem ajudá-lo a manter o equilíbrio do couro cabeludo, hidratando-o e condicionando-o diretamente de dentro da fibra capilar. Ele também pode poupar o seu cabelo de danos extras, reparando seus fios de estilo de calor também. Além disso, tem propriedades antibacterianas, o que significa que pode reduzir a probabilidade de caspa.

Além disso, a jojoba restaura os óleos essenciais perdidos no processo de coloração e equilibra naturalmente o pH do cabelo e do couro cabeludo após um serviço químico.

Continue Lendo

Fashion

Na contramão da tendência do fast fashion, empresário busca retorno à autenticidade no mundo da moda

Publicado

em

Assim como o fast food invadiu a gastronomia a partir dos anos 50 nos Estados Unidos, espalhando-se por todo o mundo, o mundo fashion vive hoje a era do ‘fast fashion’, que significa um padrão de produção e consumo no qual os produtos são fabricados, consumidos e descartados rapidamente. Este modelo de negócios além de gerar polêmicas, como os recentes casos de escravo associados a grandes marcas do ramo em países do sudeste asiático, implica questões ambientais e principalmente na uniformização da moda, cada vez mais fria e sem alma.

Na contramão desta tendência, o empresário do mundo fashion e influenciador digital Douglas Rocha tem procurado ressignificar e influenciar a sociedade através da moda, tomando a questão como ponto de partida para debater temas como sustentabilidade, consumismo, exaustão de recursos naturais e vida: “há 4 anos atrás a sustentabilidade passou a pautar também o meu conceito de moda. Eu me tornei vegetariano e parei de me render ao consumismo desenfreado. O vegetarianismo assim como outras vertentes que tocam no ponto da sustentabilidade abrem a nossa mente. Eu nao quer comer algo por simplesmente comer, trabalhar por trabalhar, eu quero que meu modo de vida seja benéfico para a sociedade, que possa causar impactos e mudanças positivas, e então comecei a olhar a moda com outros olhos. No entanto as coisas não acontecem da noite para o dia”

Douglas tem uma relação profunda e pessoal com a moda e a fotografia, e expressa esta intimidade através de seus posts e na maneira como conduz os seus negócios: “desde os meus 12 anos sempre gostei da fotografia, mas junto a ela da produção e de estética. Fui influenciado pela minha mãe que trabalha com moda há mais de 30 anos. Sempre gostei do mundo fashion e de compreendê-lo como um todo, desde a concepção ao desfile, à coleção já nas ruas, passando pela produção. Essa transição que eu to tendo de moda sustentável é interessante. É difícil compreender tudo no mundo da moda. Eu estou nessa transição, evitando o caminho do fast fashion, e quero que a minha produção de moda seja em um futuro próximo 100% eco-friendly, sustentável. Eu ainda estou buscando compreender todas as vertentes e um modelo de negócios que permitem que se consiga uma moda 100% amiga do meio ambiente”.

Para ele, existe uma contradição que precisa ser resolvida para alcançar o equilíbrio: “vejo muitos outros profissionais da moda falarem sobre sustentabilidade, mas o problema é que essa industria, principalmente com o fast fashion, se tornou predatória, tanto em recursos humanos como naturais. É muito estranho trabalhar com moda, ser a favor da sustentabilidade, e no final sustentar um sistema que você não sabe bem como funciona. Desde então eu busco encontrar esse equilíbrio, não apenas com minhas criações mas contribuindo com uma influencia positiva através da moda e das minhas atitudes para a sociedade em geral. É o que eu busco, ir na contramão do fast fashion, do consumismo desenfreado e das relações predatórias com a natureza”.

Continue Lendo

Fashion

Conheça a Joie, empresa que propõe mudar a sua vida através da imagem e do visagismo

Publicado

em

Reprodução / MF Press Global

A construção de uma boa imagem pessoal é muito importante não apenas no contexto profissional, mas pessoal. Ela passa por transmitir confiança ao interlocutor, seja um cliente ou não, sendo tanto mais importante, quanto maior for o contato directo com clientes, por exemplo em atividades de atendimento ao público. No entanto além de hábitos, condutas e posturas, a imagem também é construída pelo que se vê e como se apresenta diante dos demais. E é ai que entra a consultoria de imagem.

No entanto, apesar de ser muito requisitada nos EUA e na Europa e estar em franco desenvolvimento no Brasil, a consultoria de imagem ainda é um serviço desconhecido para a maioria das pessoas, que não percebem a importância de cuidar da própria imagem, ou o encaram este investimento como algo fútil e supérfluo. Alinhada às tendências internacionais e de olho nesta fatia do a ser explorada no Brasil, a designer de moda e influenciadora digital Jhanne Pires fundou a Joie (do francês, alegria) que é uma empresa especializada em consultoria de imagem e visagismo,  que se propõe a mudar a vida de pessoas e outras empresas através da imagem e de trazer personalidade ao que se veste. Mas será realmente possível mudar a vida de alguém através da melhoria da imagem pessoal e do visagismo?

Designer de moda e influenciadora digital Jhanne Pires. (MF Press Global)

O que é o visagismo?

O visagismo é a arte de identificar o que uma pessoa, ou um cliente, deseja expressar através de sua imagem, ou seja, transformar uma intenção em uma imagem. É a habilidade de extrair do cliente essa intenção e conseguir colocar isso no visual com diversos recursos, dentre eles o que se veste.

O visagismo busca criar uma identidade visual própria, que se adeque a cada pessoa e ao estilo dominante de cada um, sem copiar outras referências, e assim proporciona criar looks exclusivos, únicos e especiais.

Pioneirismo

A Joie foi pioneira em trazer esse tipo de serviço exclusivo de consultoria de imagem e o visagismo, tanto na região centro-oeste como em nível nacional. Hoje a empresa é dotada de experiência e reconhecimento nacional, e tem se destacado no mercado, buscando valorizar a personalidade de cada um através da imagem.

A empresa oferece desde cursos online até consultoria completa para empresas, artistas e personalidades: “a ideia é refletir a cultura da empresa e o comportamento do indivíduo, através das roupas e do dress code que vai representar o estilo. Nosso é aplicar a consultoria de imagem usando todos os fatores ergonômicos corretos”, revela Jhanne Pires.

Designer de moda e influenciadora digital Jhanne Pires. (MF Press Global)

Depoimentos

Algumas clientes da Joie expressaram seus depoimentos como forma de ilustrar como o visagismo e a consultoria de imagem foram capazes de ressignificar todo o seu cotidiano, trazendo auto-confiança, equilíbrio e bem estar não apenas para os seus looks, mas para as suas vidas:

“Eu trabalho com atividades na área jurídica. Vestia-me com peças inadequadas para a minha profissão, pois eram peças que não condiziam com o cargo que eu exerço. Depois da Consultoria de Imagem da Joie, passei a me vestir com peças que eu já tinha no guarda-roupa, mas não conseguia usar por falta de conhecimento e segurança. Hoje sou uma mulher segura e sei o que vestir. Investir em consultoria de imagem me ajudou não somente na área profissional, mas na pessoal. Agora  tenho ânimo para sair com as minhas amigas, porque sei que o que eu estou vestindo, está de acordo com a minha personalidade e com a imagem que quero passar. Só depois desta revolução, eu conheci a mulher que eu sou, em todos os momentos”, conta Valeria Fonseca.

“Eu nunca me preocupei com a minha imagem. Tenho duas profissões totalmente diferentes, e muita das vezes eu me via em situações complicadas em minhas distintas profissões, mas não percebia que era por conta da minha imagem. Percebi, através de pessoas ao meu redor, que a minha imagem não estava legal para a minha profissão. E eu não percebia, mas estava perdendo oportunidades por isso. Depois que passei pela adequação de Imagem Pessoal, percebi a quantidade de coisas que descobri sobre mim! Sou uma pessoa alegre, que gosta de aventuras, e conhecer melhor quem eu sou, me tornou mais leve. Sou feliz pela pessoa que vejo hoje no espelho”, revela Lílian Castros.

Continue Lendo
Publicidade

Facebook

Publicidade

Eventos

Próximos eventos

  1. Vale Music Fest 2019

    setembro 13 @ 20:00 - setembro 21 @ 23:30
  2. DJAVAN VESÚVIO EM SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (SP)

    outubro 11 @ 21:00 - 23:30
Publicidade

Destaque

Pular para a barra de ferramentas