Conecte-se com

Saúde

Perigos e riscos da automedicação por meio do “Dr. Google”

Publicado

em

O Dr. Gustavo Eder Sales, cardiologista do , explica os riscos de se automedicar com “dicas” da internet.

Atualmente, 3,2 bilhões de pessoas acessam diariamente a internet no mundo. A grande maioria utiliza a ferramenta de busca como forma de acesso a informações sobre os mais diversos assuntos e interesses, e muitos desses internautas procuram respostas sobre variadas doenças.

Um recente levantamento realizado pelo Google, com o objetivo de saber como os brasileiros pesquisam e consomem conteúdo de saúde na própria plataforma e no YouTube, mostrou que o índice de pessoas que utilizam esses recursos como primeira fonte de informação em casos de problemas de saúde, chega a 26%, próximo aos que buscam imediatamente um médico, com 35%.

“É sabido que a internet possui muitas inverdades para diversos assuntos, sendo esse o principal risco a que se expõe a pessoa que procura orientação no “Dr. Google” ou até mesmo em sites confiáveis, porém, a coleta e interpretação das informações não serão eficazes como as feitas por profissional médico.”, adverte o cardiologista do Hospital Albert Sabin, Dr. Gustavo Eder Sales.

Como principal risco da utilização de tais informações está a automedicação, sempre gravíssima, pois, pode-se desenvolver intoxicações, prejudicar diagnósticos e ainda lesionar órgãos, não acometidos até o momento, pelo uso indevido de fármacos.

“Como exemplo, cito um fato ocorrido recentemente na UTI do nosso hospital. O paciente apresentava um quadro de cefaleia (dor de cabeça) e se medicava em domicílio por meio de “dicas” adquiridas na internet e outras fontes. Após dois ou três dias de automedicação procurou o hospital, pois, não apresentava melhora do quadro e, pior, havia evoluído. Foi então diagnosticado com meningite bacteriana, insuficiência renal aguda e outras patologias que culminaram com o óbito em menos de 24 horas de internação. Se este paciente procurasse atendimento médico no início dos sintomas, fosse diagnosticado e medicado adequadamente, certamente teria sua vida salva” desabafa o Dr. Sales.

Muitas vezes, o paciente faz a busca pelos sintomas e, de imediato, encontra o suposto diagnóstico. Porém, não leva em consideração que um mesmo sintoma pode estar associado a diferentes patologias e que cada pessoa é única. A coleta de informações a respeito de doenças em sites confiáveis não deixa de ser válida, contudo, desde que seja por pura e tão somente fonte de conhecimento, deixando o diagnóstico e a prescrição de remédios sempre a cargo de um médico.

“Quando o paciente nos procura trazendo informações de suas pesquisas na internet, em nada nos atrapalhará, pois, detendo o conhecimento adequado e específico, não nos influenciaremos. Porém, se o indivíduo se utiliza de tais informações para modificar o tratamento, colocará sua saúde e até sua vida em risco”, finaliza o Dr. Gustavo.

Hospital se torna referência na zona oeste de São Paulo.

Com 40 anos de experiência, Hospital Albert Sabin passa por revitalização completa e se posiciona como principal polo de saúde da Lapa e região.

O  Hospital Albert Sabin foi totalmente reformulado, e conta agora com uma infraestrutura completa, com a maior comodidade possível, fator que ajuda amenizar as patologias, pois o bem-estar dos pacientes é fundamental para o sucesso de cada tratamento.

Hoje, totalmente humanizada, a UTI conta com 18 leitos, sendo 2 de isolamento (1 com pressão positiva e outro com pressão negativa), capaz de atender qualquer tipo de patologia com segurança. Além da UTI, o HAS está finalizando a revitalização da fachada, que será totalmente acessível a deficientes físicos e visuais, incluindo piso tátil e rampas para o acesso a cadeirantes.

Com excelência de atendimento e Certificado Nacional de qualidade, o HAS oferece também total segurança em seu Centro Cirúrgico, que dispõe de avançados recursos tecnológicos, com instalações completas. Realiza exames laboratoriais de imagens e cardiológicos, conta com equipe de nutricionistas, atendimento 24 horas em diversas especialidades médicas, incluso suporte fisioterapêutico.

Entre os serviços de diagnose e terapia, o hospital –  novamente com o que há de mais moderno em equipamentos e com extrema qualidade profissional – oferece Exames Laboratoriais, Anatomia Patológica, Broncoscopia, Colonoscopia, Doppler Transcraniano, Ecocardiograma, Ecodoppler, Eletrocardiograma, Endoscopia Digestiva Alta, Hemodinâmica, Prova de Função Pulmonar, Quimioterapia, Radiologia em Geral, Ressonância Magnética/Angiorressonância, Tomografia Computadorizada/Angiotomografia e Ultrassonografia.

Concluindo sua estrutura, o Hospital Albert Sabin ainda dispõe de amplo Pronto Atendimento clínico e ortopédico, Internações eletivas e de urgência, e cirurgias nas mais diversas especialidades. Tudo com a busca incessante da satisfação total de todos os usuários, sejam pacientes, médicos ou visitantes.

Serviço

Endereço

Rua Brigadeiro Gavião Peixoto, 123 – Lapa – São Paulo – SP

Central de atendimento

(11) 3838 4655

Site

http://www.hasabin.com.br

Convênios atendidos

ACM SÃO PAULO – ALLIANZ SAÚDE – AMEPLAN – APCEF – AXA ASSISTANCE – BRADESCO SAÚDE – BRASIL ASSISTÊNCIA – CAASP – CABESP – CAU/SP – CARE PLUS – CENTRAL NACIONAL UNIMED – CET – CRECI/SP – CRUZ AZUL SAÚDE – FUNDAÇÃO CESP – GAMA SAÚDE – GEAP SAÚDE – GRUPO NOTRE DAME INTERMÉDICA – GOLDEN CROSS – LIFE EMPRESARIAL SAÚDE – MEDISERVICE – OAB – PLASAC – PORTOMED – PORTO SEGURO – SANTAMÁLIA SAÚDE – SÃO CRISTÓVÃO SAÚDE – SBC SAÚDE – SEPACO – SIND. DAS BORRACHAS – SISTEMA TOTAL DE SAÚDE – SOMPO SAÚDE – SULAMÉRICA – UNIMED FESP – UNIMED SEGUROS

Estilo de Vida

Melasma: Saiba o que é e como tratar

Publicado

em

Por

São 150 mil casos de melasma registrados no Brasil todos os anos. As manchas escuras que não representam risco para a saúde e não são contagiosas aparecem no rosto, em regiões como testa, bochecha, queixo e nariz. Apesar de menos comum, as manchas também podem aparecer em outras áreas expostas ao sol, como colo e braços.

A doença atinge em sua maioria mulheres no período fértil e é associada a fatores genéticos, exposição ao sol e hormônios femininos, mas homens podem apresentar seja pelo uso de algumas medicações, pele morena, quem tem maior exposição solar ou vive em grandes altitudes.

“Não há uma causa definida, mas muitas vezes esta condição está relacionada ao uso de anticoncepcionais femininos, gravidez e, principalmente, à exposição solar. O fator desencadeante é a exposição à luz ultravioleta e, até mesmo, à luz visível. Além disso, a predisposição genética também influencia no surgimento desta condição,” explica a micropigmentadora estética Danielle Furtado.

De acordo com a esteticista Natália Nascimento, o melasma não tem cura e requer o uso de protetor solar de forma contínua mesmo em dias nublados. Para a condição que afeta a autoestima há tratamentos disponíveis no mercado , “Começamos com o tratamento de dentro pra fora através de nutracêuticos específicos para o melasma e depois com microagulhamento, peeling, bbglow e outros,” explica Natália.

A alimentação tem um fator muito importante para a redução do quadro de melasma. Os antioxidantes dietéticos têm como finalidade suprimir os intermediários reativos gerados em mecanismos do estresse fotoxidativo, atuando especificamente como absorventes dos raios UV e/ou modulando vias de sinalização ativadas pela radiação.

A nutricionista e funcional chef, Luma Monteiro explica que o através de uma conduta nutricional que contribua, de forma complementar, para a prevenção e melhora dessa dermatose, como, por exemplo:

  • as frutas (acerola, caju, goiaba vermelha, melancia, morango, mamão, melão, pêssego, damasco, ameixa, uva, maçã, romã);
  • vegetais (brócolis, couve, couve-flor, tomate, abóbora, cenoura, pimentão, agrião, batata-doce, alface, espinafre, cebola, vagem), oleaginosas (nozes, castanha do Brasil);
  • bebidas (chá verde, suco de tomate, suco de uva integral, suco de romã);
  • óleos vegetais (girassol, milho, canola, amêndoa, linhaça, chia, azeite),
  • gérmen de trigo, cacau, grãos de cereais e seus óleos, carnes, ovos, peixes, produtos lácteos, frutos do mar, entre outros.

“É importante acrescentar que açúcar, frituras, embutidos, no geral são os alimentos ultra processados fazem mal para o melasma, pois causam processo inflamatório,” explica Luma.

Foto: Divulgação

Continue Lendo

Saúde

Cinco Armadilhas que podem impedir você de ter uma vida fitness

Publicado

em

Muitos dos que decidem ter uma vida fitness – e aqui vamos considerar que é aquela em que a pessoa cuida melhor de sua alimentação, passa a praticar exercícios com regularidade – encontram alguns desafios em sua jornada, e muitas vezes acabam não resistindo e desistem de ter o fitness como estilo de vida.

A diva fitness e coach Gabi Lubies afirma que o mesmo mindset, mentalidade e disciplina para conseguir o corpo sarado tão desejado, é o mesmo para os desafios da vida cotidiana, e que as pessoas costumam cair em armadilhas de auto-sabotagem.

Gabi Lubies – Foto: Dennis Cruz

Gabi Lubies fez uma lista com as cinco principais armadilhas que sabotam dietas e treinos, e que fazem as pessoas desistirem, e mostra como não cair nestas ciladas, e alcançar os seus objetivos:

 1-  Não acreditar em si mesma

Pode parecer algo bobo, saído direto de um clichê de internet, mas muita gente não consegue ser fitness por simplesmente acreditar que não é capaz. Acreditam que não conseguem treinar com regularidade, não conseguem ter disciplina, fazer dieta. Uma das coisas que mais escuto é “queria ter sua disciplina e força de vontade”. Eu não tenho dúvidas de que se a pessoa quiser, ela vai conseguir, pois a nossa força é muito superior do que nossas desculpas.

Se você acreditar que tem o controle da situação, pode e vai ser fitness e também terá êxito em tudo o que se prontificar a fazer na sua vida, não apenas na meta de ter um corpo sarado.

Algumas estratégias podem ajudá-lo a acreditar mais em si: lembrar de algum obstáculo que foi capaz de vencer, pense nos desafios que encarou no passado e em que teve sucesso; encontre alguém com uma vida parecida ou com mais aparentes “dificuldades” do que você e que consiga se superá-las, isso ajuda a dar “um sacode”, sabe? Quando vemos alguém com muito mais razões para não conseguir e que chegam lá, pensamos: eu também consigo.

Gabi Lubies – Foto: Dennis Cruz

2-  Síndrome do “já que”

Não conhece essa síndrome? Nunca ouviu alguém dizer o famoso “já que” para justificar suas escapadas ou prolongá-las ainda mais? “já que hoje bebi, vou comer também”, “já que sai da dieta na quarta, volto na próxima segunda”, “já que vou sair de férias, não adianta começar agora”, e etc. A lista é longa. A questão é simples, escorregadas irão ocorrer, mas não é por isso que você vai “jacar” de vez e largar sua caminhada. Quando sair do “prumo”, no momento seguinte retome, não precisa botar tudo a perder. Pense em tudo que já caminhou para chegar ali! Escorregou? Ok, esquece, vira a página e faz o que tem que ser feito dali por diante. Acredite que quanto mais você conseguir manter-se focado, menos vontade de deslizar terá

Gabi Lubies – Foto: Dan Galic

3-  Não saber distinguir alimentação saudável de dieta

Você começa a treinar, não vê muito resultado, aí vai se desestimulando e não entende o motivo, já que você faz dieta. Aí eu pergunto: será que você faz dieta mesmo? Ou será que alimenta-se de forma saudável? Antes de falar a diferença delas, vale a pena dizer que não há certo ou errado entre elas, mas como são coisas diferentes, os resultados alcançados também o serão.

Ocorre que muitas vezes as pessoas querem resultados específicos como perder peso, ganhar massa e aí é que a dieta é mais adequada, pois nelas faz-se a quantificação do quanto deve-se ingerir com base no gasto e objetivo do indivíduo. As dietas tendem a durar prazo certo e irão alterar a depender do que se pretende alcançar.

Quando a pessoa começa a ser fitness em geral tem uma meta e muitas vezes está se alimentando muito bem, mas não com a alimentação voltada para o seu objetivo. Aí é que um bom profissional de nutrição poderá lhe auxiliar corretamente seja para uma reeducação alimentar ou para uma dieta específica.

4-  Achar que a balança é o melhor parâmetro  

Treinamos, nos alimentamos bem e vamos nos pesando quase todo dia, e vamos surtando quando não vemos o peso alterar. O reflexo na balança não é demonstrado tão imediatamente e pode não dizer muito. Quando treinamos e nos alimentamos bem, os percentuais gordura e de massa magra alteram e isso pode ser evidenciado muito mais de outras maneiras do que diretamente nos ponteiros. Observe seu bem-estar, suas medidas, como você se vê no espelho, sua percepção é o seu melhor termômetro.

Gabi Lubies em Los Angeles – Foto: Dennis Cruz

5-  Comparar o seu resultado com o dos outros 

Se não for a maior armadilha, provavelmente é a mais cruel. Somos seres únicos e nossos organismos respondem aos estímulos de forma única também. Não adianta comparar-se com alguém com biotipo parecido, com estilo de vida similar, porque ainda assim, não terá os mesmos resultados.
Você pode espelhar-se em alguém, isso é ótimo, ajuda muito, mas não deve nunca buscar ter exatamente os mesmos resultados e no mesmo prazo de quem quer que seja.

Busque ser a sua melhor versão, atingir os seus objetivos, mas não fique olhando para o outro e cobrando-se ser igual a ele, pois isso poder ser muito destrutivo. Vá acompanhando os seus resultados pessoais e vibrando a cada conquista, independente do tamanho. Você precisa estar bem com você e seu espelho reflete sempre a sua imagem, é a ela que você deve dedicar seus esforços e ser o seu parâmetro.

Continue Lendo

Saúde

Dentista leva o nome da cidade de Natal para todo o Brasil

Publicado

em

Dr. Robson André, especialista em odontologia estética, está transpondo as fronteiras da cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, e se tornando uma referência nacional. Um dos pioneiros na região nordeste no uso das lentes de contato dental e em grandes veículos de comunicação como Veja e Exame, seus tratamentos levam até o seu consultório empresários, celebridades e pessoas de várias regiões do Brasil. Mas qual seria o segredo? O Dr. Robson revela:

Filosofia do tratamento

Entre um dos diferenciais que justifica o êxito do Dr. Robson está a filosofia de oferecer bons resultados que tem em consideração o visagismo e a naturalidade, o que evita de obter como resultado final um sorriso que, apesar de branco e perfeito, é artificial e ‘perfeito demais’: A odontologia estética ganhou muito espaço pelos resultados, mas muitas vezes o custo biológico é alto e pode não valer a pena pagar. Minha experiência ortodôntica permitiu fazer um diagnóstico mais amplo do meu paciente, possibilitando alternativas mais conservadoras de tratamento e resultados mais previsíveis. Aliado a isso tenho focado meu trabalho em reabilitações estéticas que preservem sempre a naturalidade do sorriso”.

Mais do que apenas dentes

O Dr. Robson entende que a odontologia é algo mais amplo do que apenas os dentes e gengivas, e tem um procedimento diferenciado que considera muito além da arcada dentária: “o sucesso na área odontológica envolve muito estudo e dedicação, mas não apenas isso. Não se trata somente de dentes. Estamos tratando vidas, e por isso acredito que o paciente merece o que há de melhor, pois a odontologia está sempre evoluindo e se reinventando. Sem falar na estrutura da nossa clínica, uma das melhores do País, que proporciona o conforto que nosso paciente merece. Tudo isso está ligado a evolução da odontologia, e é preciso estar atento”.

Redes Sociais

Na onda das novas tendências de comportamento e tecnologia, as redes sociais tem sido fortes aliadas de seu trabalho. Com milhares de seguidores no Instagram, o Dr. Robson também é um tipo de influenciador digital: “Hoje temos essa super exposição que as mídias sociais proporcionam, permitindo que o público conheça a fundo o trabalho do profissional e selecione para si aquele que tenha os melhores casos. Um trabalho que proporcione resultados funcionais e estéticos aliado a uma boa divulgação, diria que essa combinação gera bons resultados. É o que temos feito”.

Entender o mercado e suas mudanças

Para o Dr. Robson, a odontologia se reinventou de acordo com as necessidades dos pacientes apontadas pela demanda e o mercado: “A exigência estética revolucionou a ortodontia. Pacientes não aceitam mais dispositivos que marquem sua imagem, como antigos aparelhos ortodônticos, e o mercado enxergou essa necessidade ao desenvolver os tratamentos estéticos, seja com braquetes estéticos ou com alinhadores invisíveis. A verdade é que hoje temos a opção de proporcionar um tratamento mais estético e em menos tempo do que há alguns anos atrás. Além disso, podemos ainda finalizar o tratamento com laminados cerâmicos ultrafinos e alcançar o máximo de resultado para casa paciente, o que proporcionou uma revolução na odontologia estética, com mínimos desgastes em dentes que trazem resultados excepcionais e duradouros. Estamos em busca de uma odontologia de resultados menos invasiva. O custo biológico é importante e não negligenciamos o mesmo”.

Continue Lendo
Publicidade

Facebook

Publicidade

Eventos

Próximos eventos

  1. SILVA Canta Marisa em Jacareí (SP)

    julho 21 @ 19:00 - 21:00
  2. Vale Music Fest 2019

    setembro 13 @ 20:00 - setembro 21 @ 23:30
  3. DJAVAN VESÚVIO EM SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (SP)

    outubro 11 @ 21:00 - 23:30
Publicidade

Destaque

Pular para a barra de ferramentas