Conecte-se com

Saúde

Refluxo Gastroesofágico: Uma doença crônica que pode ser controlada

Publicado

em

“A solução pode ser simples, mas requer mudanças nos hábitos alimentares.”

O (RGE) é uma doença muito comum que afeta milhões de pessoas no mundo todo. Segundo o , Cirurgião Geral do Centro Médico Consulta Aqui, “É o retorno de alimento, suco gástrico ou bile do estômago em direção ao esôfago. As causas para o surgimento de RGE são alterações anatômicas ou funcionais do estômago e do esôfago, que podem ser agravadas por erros alimentares e também por obesidade. Trata-se de uma doença crônica, que pode ser controlada com tratamento clínico ou cirúrgico”.

Mas, dependendo do caso, a solução pode ser mais simples. Sem a necessidade de cirurgia, o tratamento pode se basear apenas em mudança de hábitos alimentares, juntamente com o uso de medicamentos que diminuem a produção de ácido pelo estômago. “É preciso restrições na dieta, como evitar grandes refeições que devem ser bem fracionadas, também evitar consumo de álcool, bebidas gaseificadas, alimentos ácidos e café”, explica Dr, Iuri.

O tratamento é individualizado a cada paciente e de tempo indeterminado, os principais sintomas são azia e regurgitação de alimentos e os exames para diagnóstico são endoscopia digestiva alta, seguido de pHmetria e manometria esofágica. “Não há uma forma de se prevenir o aparecimento da doença; apenas agir nos fatores agravantes”, completa.

Seja qual for o caso, ao sentir episódios repetidos de azia ou queimação, é muito importante que procure assistência médica para diagnóstico e tratamento adequados.

Consulta Aqui:

Centro médico oferece exames e consultas a preços acessíveis.

Em um único lugar, o Consulta Aqui oferece mais de 20 especialidades médicas e diversos exames com agilidade e corpo clínico altamente especializado.

Com o slogan “Sua saúde no lugar certo”, o Consulta Aqui, localizado na Lapa, zona oeste da capital paulista, vem conquistando a cada dia mais clientes que encontram ali uma forma de realizar suas consultas e exames a preços competitivos em relação aos cobrados em clínicas e laboratórios da região.

Entre as especialidades médicas, o centro conta com Cardiologia, Bucomaxilo, Cirurgia Torácica, Cirurgia Geral, Cirurgia Plástica, Clínico Geral, Dermatologia, Endocrinologia, Fisioterapia, Gastroenterologia, Ginecologia, Neurologia, Oncologia, Hematologia, Ortopedia, Otorrinolaringologia, Pediatria, Pneumologia, Proctologia, Urologia e Cirurgia Vascular.

Contando com um corpo clínico especializado, o Consulta Aqui oferece ainda sessões de fisioterapia – motora, respiratória, neurológica, ortopédica, reumatológica e urológica – além de Reeducação Postural Global (RPG) e drenagem linfática pré e pós-operatória.

Disponibiliza também exames laboratoriais, passando por check-ups (clínico, cardiológico, ginecológico, urológico e pré-operatório), escleroterapia, lavagem de ouvido, até procedimentos estéticos não invasivos, realizados por cirurgiões plásticos e dermatologistas.

Entre os muitos benefícios concedidos aos seus clientes, o Consulta Aqui lançou seu cartão fidelidade. Com ele, além de desconto de 10% a partir da quinta consulta, ao atingir dez carimbos o cliente ganha uma consulta com o especialista de sua preferência.

Serviço:

Endereço:

Rua Barão de Jundiaí, 485 – Lapa – São Paulo – SP

Central de atendimento:  (11) 3838 4669

Site:  http://www.consultaaqui.com.br/

 

Planos de saúde credenciados

ABET – ALLIANZ – AMEPLAN – BRADESCO – CABESP – CARE PLUS – CET – FUNDAÇÃO CESP – GAMA – GEAP – LIFE EMPRESARIAL – MEDSERVICE – GRUPO NOTRE DAME – INTERMÉDICA SANTA AMÁLIA – PLASAC – PORTO SEGURO (FUNDAÇÃO ITAU) –  SÃO CRISTÓVÃO –  SEPACO – SBC SAÚDE – SIND. DAS BORRACHAS – SISTEMA TOTAL DE SAÚDE – SUL AMÉRICA

Saúde

Especialista aponta 8 hábitos para aumentar a sua imunidade

Publicado

em

Imunidade é a capacidade do organismo de se defender de vírus, bactérias e fungos que possam causar doenças e prejudicar o pleno funcionamento do corpo humano. Quando algo vai mal e a imunidade está baixa, ficamos muito mais suscetíveis a doenças, infecções e agentes patológicos. No entanto, a resposta para fortalecer as defesas naturais do organismo pode estar antes mesmo de recorrer a medicamentos, mas na adoção de hábitos saudáveis.

O nutricionista e especialista em medicina ortomolecular, o Dr. Leone Gonçalves aponta que ajustes na rotina podem fazer toda a diferença para aumentar a imunidade: “certos hábitos quando adotados tem o poder de melhorar a nossa imunidade. Melhorar a alimentação, qualidade do sono e outros hábitos são alguns pilares que podem aumentar a imunidade”, comenta.

O Dr. Leone cita oito hábitos que tem o potencial de ajudar o corpo a aumentar a imunidade. Confira:

Beba água

A ingestão de água melhora a resistência física e retira as impurezas do organismo, prevenindo doenças. Buscar uma melhor ingestão de água é muito importante para ajudar o corpo a fortalecer as defesas naturais.

Perdemos líquidos com o calor, o esforço físico e o movimento. Logo ao fazer exercícios físicos, hidrate-se com água de coco ou água pura, mas sem exagerar.

Mantenha uma alimentação saudável

Manter uma dieta que inclui todos os grupos alimentares é fundamental para fortalecer a imunidade. Proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas e sais minerais não podem faltar na dieta diária.

Os micronutrientes essenciais para o fortalecimento da imunidade são as vitaminas A, B6, B12, C, D, E, ácido fólico, zinco, ferro, selênio e cobre, que ajudam o corpo a aumentar a proteção contra infecções e aumentam a produção de anticorpos.

Aumente a ingestão de alimentos ricos em fibras e elimine ao máximo produtos industrializados da sua dieta. Aumente a ingestão de vitamina C pois ela também fortalece as defesas do organismo.

Evite vícios, bebedeiras e consumo de cigarro

O consumo exagerado de álcool e tabaco diminuem a imunidade. Esses vícios são extremamente danosos não só para o nosso sistema imunológico mas para vários outros sistemas de nosso corpo”.

Já existem estudos que comprovam que algumas bebidas podem, inclusive, fazer bem à saúde, mas desde que ingeridas com moderação. O vinho é o principal exemplo. Mas, importante reforçar que todo excesso é prejudicial e a bebida alcoólica não foge dessa regra.

Faça exercícios

Segundo estudos, o sedentarismo está associado a 28% das mortes por doenças crônicas, perdendo apenas para o tabagismo. A prática de uma atividade física de média intensidade pode ajudar e muito a fortalecer o sistema imunológico. Já exagerar nos exercícios de alta intensidade podem diminuir a imunidade.

Tente relaxar um pouco

Assim como a baixa autoestima, o estresse impede o sistema imunológico de funcionar a todo vapor, abrindo portas para doenças.
Quando você está estressado, o ideal é praticar alguma atividade que goste e que te faça bem. “Se forem exercícios físicos, melhor, pois são duas vantagens em uma”.

Cuide da sua higiene

Hábitos como lavar as mãos antes de manusear alimentos, de levá-las a boca e aos olhos e sempre depois de dirigir ou usar o transporte público devem sempre ser levados em conta. Estamos expostos 24h por dia a bactérias, por isso a higiene é importante. Ao chegar em casa, tomar um banho é bom para não manter todos os germes da rua no seu corpo e na sua cama.

Esteja sempre em dia com a vacinação

Tomar todas as vacinas deixa você protegido de doenças graves como hepatite B, varicela, hepatite A, BCG, sarampo, rubéola e caxumba.

Durma bem

Pessoas que não tem um sono adequado, com cerca de 6 a 7 horas por noite, podem ter seu sistema imunológico afetado. A privação do sono diminui a quantidade e a função das células responsáveis pela imunidade.

As consequências disso são maiores chances de contrair doenças infecciosas e a diminuição do efeito de vacinas. Diabetes e câncer também podem aparecer com mais facilidade em indivíduos que dormem pouco.

Continue Lendo

Saúde

Especialista revela que estresse e saúde bucal estão conectados

Publicado

em

Viver nos dias de hoje totalmente longe do estresse é algo difícil para a maioria, que vive em grandes centros urbanos, e encontra o ambiente cheio de fatores desgastantes como o trânsito, poluição, violência, correria, prazos e tantos outros. No entanto, não apenas o nosso estilo de vida, o psicológico e o emocional podem ser afetados, mas também todo o corpo e até mesmo a saúde bucal.

O Dr. Robson André é um dos principais especialistas em odontologia e explica como o estresse pode afetar a saúde bucal: “desequilíbrios psicológicos podem afetar a cavidade bucal, como também outras partes do corpo humano. Se uma pessoa passa por estresse constante, o corpo dela estará liberando determinados hormônios responsáveis pela regulação do sistema imunológico que podem afetar o funcionamento desse sistema, tornando o organismo mais sensível às chamadas doenças infecciosas, além do significativo aumento da percepção da dor e sofrimento. Quando esses efeitos se juntam com uma má higiene bucal o paciente fica mais suscetível a desenvolver diversos quadros de patologias orais”.

O especialista associa diretamente diversos distúrbios de saúde bucal a questão do estresse: “na rotina clínica facilmente associamos quadros de dor a eventos traumáticos e/ou de alto estresse. Qualquer que seja o motivo, se ele está ligado à saúde emocional de uma pessoa, com certeza o desequilíbrio desta saúde pode afetar a saúde bucal. Doenças periodontais, disfunção temporo-mandibular (podendo desencadear enxaquecas, cefaléia e desgastes dentais), halitose, aftas, cáries e vários outros incômodos podem estar diretamente ligados à distúrbios psicológicos”.

Com o foco da medicina preventiva, o Dr. Robson André dá dicas de como prevenir que o estresse impacte a saúde bucal: “é importante focar em ter boas noites de sono, dedicar-se a uma alimentação saudável e prática de atividade física, se permitir ter momentos de prazer e sabedoria (seja com a família, amigos, um terapeuta, um hobby), sem se esquecer de uma adequada higiene oral e consultas frequentes ao dentista. Não negligencie a saúde de qualquer parte do corpo, seja a saúde bucal, a mental e a corporal. Quanto mais você conseguir cuidar de si mesmo em todos estes aspectos, mais irá sorrir pra vida”.

Continue Lendo

Saúde

Ana Paula Moro Quinteiro fala sobre Harmonização Facial na Odontologia

Publicado

em

A Harmonização Facial é uma técnica que ganhou muitos adeptos recentemente, principalmente celebridades, porque busca proporcionar ao paciente linhas e ângulos mais estéticos, a partir de uma analise das proporções faciais, para deixar o rosto mais equilibrado e proporcional.

A Dentista, Mestra e Especialista em Cirurgia e Implantes dentários, Ana Paula Moro, iniciou o curso de Especialização em Harmonização Facial (18 meses de duração) de modo a oferecer aos seus pacientes também esse tipo de tratamento estético: “acho que o profissional não pode parar de estudar e deve procurar sempre estar atualizado no mercado de trabalho. O objetivo de ingressar nessa especialização é me aprofundar para entender melhor este mundo que é relativamente novo para a Odontologia”.

A Dra Ana Paula tem feito cursos de Harmonização Facial desde 2014, mas percebe que hoje a demanda pelo procedimento tem aumentado vertiginosamente: “a Harmonização está virando arroz de festa! Quero me especializar para usar a técnica como coadjuvante no tratamento reabilitador oral, como melhorar o sorriso gengival, diminuir força do masseter pra controlar a força da mastigação depois da reabilitação instalada, deixar uma boca reabilitada com lábios lindos. Quero poder injetar o ácido hialurônico na ATM para lubrificar a articulação e o paciente poder articular melhor depois de uma reabilitação com implantes.”

A Doutora ressalta que a chegada dessas técnicas à odontologia permitem que uma especialidade auxilie a outra: “não venho desta especialidade, pois sou da reabilitação oral menor, mas estou tendo a oportunidade, por exemplo, de ter aula sobre pele, coisa que na Odontologia não existia e é um mercado novo que se abriu pra nós.”

Ela admite que espera que os Conselhos mantenham a decisão de deixar o dentista continuar a trabalhar com face: “por várias vezes o Cirurgião Dentista foi impedido de fazer este procedimento. Por ora o Conselho nos permite, e espero que siga assim. Palmas para a Odontologia”.

Continue Lendo
Publicidade

Facebook

Publicidade

Eventos

Publicidade

Destaque

Pular para a barra de ferramentas