Conecte-se com

Estilo de Vida

Melasma: Saiba o que é e como tratar

Publicado

em

São 150 mil casos de melasma registrados no Brasil todos os anos. As manchas escuras que não representam risco para a saúde e não são contagiosas aparecem no rosto, em regiões como testa, bochecha, queixo e nariz. Apesar de menos comum, as manchas também podem aparecer em outras áreas expostas ao sol, como colo e braços.

A doença atinge em sua maioria mulheres no período fértil e é associada a fatores genéticos, exposição ao sol e hormônios femininos, mas homens podem apresentar seja pelo uso de algumas medicações, pele morena, quem tem maior exposição solar ou vive em grandes altitudes.

“Não há uma causa definida, mas muitas vezes esta condição está relacionada ao uso de anticoncepcionais femininos, gravidez e, principalmente, à exposição solar. O fator desencadeante é a exposição à luz ultravioleta e, até mesmo, à luz visível. Além disso, a predisposição genética também influencia no surgimento desta condição,” explica a micropigmentadora estética Danielle Furtado.

De acordo com a esteticista Natália Nascimento, o melasma não tem cura e requer o uso de protetor solar de forma contínua mesmo em dias nublados. Para a condição que afeta a autoestima há tratamentos disponíveis no mercado , “Começamos com o tratamento de dentro pra fora através de nutracêuticos específicos para o melasma e depois com microagulhamento, peeling, bbglow e outros,” explica Natália.

A alimentação tem um fator muito importante para a redução do quadro de melasma. Os antioxidantes dietéticos têm como finalidade suprimir os intermediários reativos gerados em mecanismos do estresse fotoxidativo, atuando especificamente como absorventes dos raios UV e/ou modulando vias de sinalização ativadas pela radiação.

A nutricionista e funcional chef, Luma Monteiro explica que o através de uma conduta nutricional que contribua, de forma complementar, para a prevenção e melhora dessa dermatose, como, por exemplo:

  • as frutas (acerola, caju, goiaba vermelha, melancia, morango, mamão, melão, pêssego, damasco, ameixa, uva, maçã, romã);
  • vegetais (brócolis, couve, couve-flor, tomate, abóbora, cenoura, pimentão, agrião, batata-doce, alface, espinafre, cebola, vagem), oleaginosas (nozes, castanha do Brasil);
  • bebidas (chá verde, suco de tomate, suco de uva integral, suco de romã);
  • óleos vegetais (girassol, milho, canola, amêndoa, linhaça, chia, azeite),
  • gérmen de trigo, cacau, grãos de cereais e seus óleos, carnes, ovos, peixes, produtos lácteos, frutos do mar, entre outros.

“É importante acrescentar que açúcar, frituras, embutidos, no geral são os alimentos ultra processados fazem mal para o melasma, pois causam processo inflamatório,” explica Luma.

Foto: Divulgação

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estilo de Vida

Confissões de uma sugar baby

Publicado

em

Estudante de 24 anos conta sua experiência no mundo sugar

Elas já ultrapassaram a marca de dois milhões na plataforma de relacionamento MeuPatrocínio. São jovens, bonitas, atraentes, têm clareza de objetivos e estão em busca de um homem maduro, bem-sucedido, um sugar daddy, que possa proporcionar o apoio emocional e financeiro que desejam.

É o caso de Maíra, universitária de 24 anos. “Estava com muitas dificuldades para conseguir bancar a minha faculdade. Vim do interior e dividia o apartamento com uma amiga. Tinha a sensação de independência, mas as contas se acumulavam. No meu trabalho, fiquei sabendo da história de uma colega que conheceu um daddy, se apaixonou, casou e agora leva uma vida de sonho. Pensei que também deveria tentar, já que, pelos relatos, a relação sugar prevê que as expectativas de cada um sejam alinhadas desde o início. Eu poderia dizer exatamente o que pretendia e o que poderia oferecer na relação”.

A universitária conta que, desde que fez a inscrição no MeuPatrocínio, a sua vida passou por algumas mudanças. “Conheci alguns daddies e a minha situação atual é mais do que confortável. Hoje, moro sozinha, o meu namorado – sim, meu daddy é o meu namorado – banca o aluguel do flat e tenho mais tempo livre para me dedicar aos estudos. Ele me enche de presentes e o maior deles foi passar o réveillon em Paris. Foi a minha primeira viagem internacional e recebi o bilhete como presente de natal. Só posso estar feliz! Encontrei um homem experiente, inteligente e charmoso que está sempre preocupado em satisfazer as minhas vontades”.

Mas, até encontrar o daddy atual, Maíra tomou diversas precauções. Sempre procurou conhecer um pouco mais o pretendente antes de marcar o primeiro encontro. Trocava muitas mensagens e investigava melhor a pessoa através das redes sociais para encontrar alguém que realmente estivesse disposto a oferecer o que ela queria. “Não posso dizer que não tenha tido algumas decepções, mas acho que faz parte da trajetória. Eu buscava alguém que, além de proporcionar apoio financeiro, me orientasse nos estudos e na carreira que pretendo seguir. Não se trata somente de bens materiais, mas também de suporte emocional, queria alguém que estivesse presente e disposto a compartilhar experiências e vida”.

“Sim, é claro de rola sexo. É uma relação normal e saudável. Mas, tenho as minhas próprias regras. Para a intimidade, preciso estar atraída pela pessoa, preciso de envolvimento emocional, como em qualquer relação que tive antes. O que diferença é que, desde o início, estabeleci e fui clara com relação às minhas expectativas e ele também. Nos encontramos, no mínimo, três vezes por semana e estou sempre disponível para acompanhá-lo em viagens de negócios, o que não é nada mal. Não tenho do que reclamar. Foi uma escolha que fiz na vida e não me arrependo. Continuo com a minha independência de ir e vir e não me vejo impedida de fazer nada. Estou com ele porque quero, porque gosto. E assim espero continuar”, finaliza Maíra.

Continue Lendo

Beleza

Musa da Barriga Chapada, Muri Rodrigues, está de volta: “Gosto mais de mim agora”

Publicado

em

Depois de ficar um tempo fora do Brasil, a musa fitness Muri Rodrigues retorna com tudo. Dona de um corpo escultural, a Atleta Profissional e Diva Fitness WBFF Internacional, que ficou conhecida em todo o país como a Musa da Barriga Chapada, coleciona títulos e conquistas profissionais e traz grandes novidades.

Carreira na TV

A morena ficou conhecida na TV brasileira por ter trabalhado no programa Legendários, de Marcos Mion, na Record TV. Após o fim do programa, Muri foi trabalhar nos Estados Unidos, onde expandiu sua relevância no fitness internacional, sendo capa de das principais revistas norte-americanas do segmento, como a revista ‘Muscle and Fitness’.

“Eu fui para os Estados Unidos, mas não fiquei 3 anos lá direto. Eu ficava 6 meses lá trabalhando em campanhas de fitness e como modelo e 6 meses aqui no Brasil. Quando voltava, participava de programas na TV como convidada. Fui aos programas da Sabrina Sato e do Geraldo Luis, onde pude dar minha opinião como especialista, falando sobre a importância de se construir um corpo com músculos de maneira saudável. Mesmo após o fim do Legendários, continuei presente na TV e fora dela, fazendo presença VIP nos eventos com meus patrocinadores. Minha visibilidade aumentou tanto lá como aqui no Brasil. Comecei a ser reconhecida como artista e não mais como uma ex-assistente de palco”.

Reprodução / MF Press Global

Retorno ao Brasil

Hoje, Muri Rodrigues está investindo mais do seu tempo no Brasil, e continua conectada com o universo televisivo. Atualmente ela é apresentadora do programa ‘A.Fitness Saúde e Beleza’ no canal Alpha Channel, do grupo SBT. Ela tem levado aos seus telespectadores temas que ela domina com maestria, como vida saudável e fitness. Na atração diária, a musa traz dicas de alimentação, beleza e lifestyle: “O meu programa na TV é um sonho que virou realidade. Ali eu ensino às pessoas sobre a importância da alimentação saudável e da prática do exercício físico” diz.

Também atuando como influenciadora digital, a atleta aliou seus treinos de musculação ao amor pela alimentação e estilo de vida saudável para se tornar inspiração para os seus quase 300 mil seguidores nas redes sociais, onde partilha dicas e brinda os internautas com fotos e vídeos de sua rotina, treinos e mostra sua excelente forma física.

Reprodução / MF Press Global

Em constante evolução

Segundo a musa, o tempo que passou nos EUA foi para seu aperfeiçoamento e buscas de novas experiências: “Gosto mais de mim agora, pois, o tempo é nosso aliado no aperfeiçoamento e nos deixa a cada dia melhores, se a gente de fato viver numa constante busca pela nossa evolução em todos os sentidos. Estou sempre em busca também da evolução no âmbito profissional, sempre melhorar os pontos fracos, ser realmente uma pessoa melhor, procurando sempre o equilíbrio entre o corpo e a alma.” declara a modelo.

Continue Lendo

Beleza

Jackeline Alecrim: ‘Sou mulher, negra e nunca precisei de vitimismo para me tornar uma cientista’

Publicado

em

Reprodução / MF Press Global

A pesquisadora e CEO da Magic Science Brasil, a Dra. Jackeline Alecrim é uma profissional respeitada no meio corporativo e também no meio acadêmico. Pioneira no desenvolvimento de produtos a base de café para combate da calvice e diversas outras pesquisas científicas na área da beleza, superou diversas dificuldades na vida para realizar seus sonhos. Mulher, negra e de origem humilde, a ‘cientista da beleza’, que é especializada em cosmetologia avançada e professora de pós graduação, vai na contramão das estatísticas, probabilidades e do vitimismo, alcançando destaque internacional.

O Início

Jackeline Alecrim nasceu em uma pequena cidade do Vale do Jequitinhonha, em Capelinha, interior de Minas Gerais. Desde cedo batalhou muito, aliando sua rotina de trabalho e estudos, para conseguir se formar: “Tudo em se tratando da minha vida foi muito atípico, e isso chama atenção das pessoas. Eu estudei em escola pública a vida inteira, além de ser uma cidade muito pequena do interior de Minas Gerais, sem destaque nacional. Me destaquei na carreira acadêmica e logo após me formar, passei em um concurso para me tornar professora universitária. Tudo aconteceu muito rápido. Hoje nossa pesquisa e o produto que desenvolvemos a partir dela tem reconhecimento nos EUA, Japão, Alemanha, Portugal, Canadá, Suíça e Chile”.

Filha de pai caminhoneiro e mãe dona de casa, Jackeline fala com orgulho de sua família: “Meus pais não tiveram essa oportunidade na infância, mas sempre nos incentivaram e trabalharam duro para formar as três filhas. Devo tudo o que sou a eles. Vendo a dificuldade que passaram para me dar o melhor que tinham, me dediquei muito para não decepcioná-los e para fazer tanto esforço valer a pena. Nunca precisei recorrer ao vitimismo, aprendi com eles o valor do trabalho duro e de criar as próprias oportunidades através do empenho”.

Reprodução / MF Press Global

Pesquisadora e mulher de negócios

Como consequência de suas pesquisas científicas, a Dra. Jackeline Alecrim fundou a Magic Science Brasil, que hoje possui sede administrativa na cidade de Ipatinga-MG, onde a capelinhense reside atualmente, mantendo ainda dois polos produtivos e tecnológicos, um em Belo Horizonte e o outro no Rio de Janeiro. O negócio conta com mais de dez formulações inovadoras, tendo seus produtos comercializados para clientes de mais de oito países. A empresa dobrou de tamanho no último ano e projeta triplicar o faturamento até o fim de 2019.

A cientista e empresária também aponta que algumas pessoas estão focadas em vender uma imagem inalcançável de sucesso ao invés de promover a igualdade de oportunidades que o ensino pode trazer: “É uma pena o quanto os jovens e a população com maior dificuldade de acesso à educação é afetada com uma ideia de que somente quem estuda em escolas renomadas é capaz de construir uma carreira de sucesso ou alcançar o reconhecimento. Temos vários exemplos nacionais que provam o contrário. Eu posso afirmar com total convicção de que qualquer pessoa pode ser capaz de mudar a própria realidade com dedicação e estudo, seja em instituições públicas ou privadas. O foco deve ser absorver o máximo de conhecimento e não somente títulos. Estudei a vida toda em escola pública, estudei na faculdade com bolsa PROUNI, sem utilizar sistema de cotas, e isso não tirou de mim a possibilidade de chegar até aqui. Todos podem alcançar, ainda que tenham de percorrer a ‘milha extra’ por causa da falta de recursos”.

Continue Lendo
Publicidade

Facebook

Publicidade

Eventos

Próximos eventos

  1. Vale Music Fest 2019

    setembro 13 @ 20:00 - setembro 21 @ 23:30
  2. DJAVAN VESÚVIO EM SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (SP)

    outubro 11 @ 21:00 - 23:30
Publicidade

Destaque

Pular para a barra de ferramentas