Conecte-se com

Esportes

Rússia extermina cachorros de rua antes da Copa para “limpar” as cidades

Publicado

em

As vésperas da Copa, autoridades aceleram o que chamam de “limpeza” e entram em confronto com ativistas dos direitos dos animais

Com a  se aproximando, as autoridades da Rússia estão preocupadas em deixar as cidades mais agradáveis para os turistas e causaram muita polêmica com a atitude contra os de rua, entrando em confronto com ativistas de direitos animais.

O problema dos  cachorros de rua no país já existe há muito tempo, mas ganhou uma nova dimensão com a chegada do Mundial. Com o intuito de causar boa impressão, os russos querem retirar os cães sem dono de circulação nas ruas, matando os animais.

Acredita-se que existam até 2 milhões de animais vagando pelo país.

As autoridades do país recolhem, transportam e eliminam os cachorros, fato que vem causando muita polêmica. Sociedades de proteção aos animais alertam para que os cães sejam recolhidos, esterelizados e abrigados, diferente do extermínio que o governo faz.

Em entrevista à imprensa local, a ativista Helena Ivanova-Werchovskaya disse que as autoridades prometeram construir abrigos temporários nas cidades da Copa. “Os cachorros seriam recolhidos, esterilizados, abrigados e, depois da Copa do Mundo, de novos soltos. Isso era o que se dizia há dois, três meses”, comentou.

Mas apenas as cidades de Moscou , São Petersburgo e Níjni Novgorod têm abrigos para animais de rua. Kaliningrado está construindo um, mas nenhuma delas as condições são ideais. “Onze cidades russas estão sendo inundadas com o sangue de animais sem dono”, afirma o grupo de ativistas “BloodyFifa2018”.

Abrigos superlotados

Um projeto para esterilizar e vacinar os cães de Moscou, sem retirá-los das ruas, foi encerrado em 2008. Desde então, os animais são recolhidos para os 13 abrigos da cidade e ficam por lá. “Uma vez por ano, as autoridades fazem uma licitação para o recolhimento de animais. O pagamento depende do número de cachorros recolhidos. Quanto mais animais, mais dinheiro”, critica Ivanova-Werchovskaya.

“Os animais são registrados nos abrigos, mas o número de vagas é limitado. Todos os abrigos estão superlotados”, afirma a ativista.

Para este ano, que é de Copa do Mundo, a Rússia deve gastar estão previstos 900 milhões de rublos (R$ 54 milhões) para o recolhimento e abrigo de cachorros de rua na Rússia. No ano passado foram gastos 670 milhões (R$ 40 milhões). Apesar de os recursos disponíveis serem maiores, a situação nos abrigos superlotados piora a cada ano.

“Os animais recebem a água que é levada para lá. Muitas vezes não há água. As gaiolas são velhas construções de madeira e precisam ser constantemente reparadas. Só há dinheiro para pequenos consertos, mas isso não basta”, reclamou Ivanova-Werchovskaya.

Matança indiscriminada dos cães

Os ativistas também alertam contra o encerramento do programa para esterilizar e vacinar cães de rua em outras cidades. O projeto já foi proibido pela Justiça russa em Rostov do Don, em 2016, com o argumento de que soltar os animais coloca em risco a segurança pública.

“Ou seja, pode-se recolher e abrigar os animais, só que não há mais lugar nos abrigos. Soltá-los de novo é proibido. Assim, com o uso dos mais variados pretextos, os animais acabam sendo mortos”, disse Ivanova-Werchovskaya.

Além dos editais públicos, as cidades também fecham contratos diretos com empresas para a captura de um determinado número de cachorros de rua . Mas apenas uma quantidade muito pequena deles vai parar num abrigo – estima-se que apenas um a cada dez animais. Nos demais casos são constatadas doenças e eles são mortos.

 

Esportes

Em comemoração ao dia do paraquedismo 27 pessoas saltam de ponte para quebrar recorde

Publicado

em

Por

Hoje (22), é o dia mundial do paraquedismo, a data é uma homenagem a Andrews Jacques Garverin, que em 1797 saltou de um balão e foi imortalizado como o primeiro ser humano a pular de paraquedas.

Em comemoração a essa data o paraquedista brasileiro Vagner Jorge, foi à Rússia e participou da quebra de um novo recorde mundial, em Sóchi. Com um grupo de 27 pessoas de diversas nacionalidades (Rússia, Estados Unidos, Brasil, Turquia, França, Inglaterra e Bielorrússia) Vagner, saltou de uma ponte fixa com 207 metros de altura.

Inicialmente seria um grupo com 28 pessoas, mas um russo teve problemas e o paraquedas abriu antes do salto. O local onde aconteceu o evento se chama SkyPark, é um grande ponto turístico da cidade de Sochi, que além da ponte onde foi quebrado o recorde mundial, tem uma tirolesa com 233 metros.

Um vídeo mostra o exato momento em que o grupo com 27 paraquedistas, batem o recorde pulando da ponte.

 

Sobre Vagner Jorge

Vagner passou por diversas modalidades esportivas, como supermoto, onde foi campeão brasileiro, muay thay e handebol. Mas o amor pelo paraquedismo foi maior e avassalador, fazendo que ele buscasse todos os caminhos para se profissionalizar dentro da área, sem imaginar o sucesso que faria nela.

Em 2015, iniciou seus trabalhos na Austrália como dobrador de paraquedas, entre um trabalho e outro, fazia saltos esporádicos, até atingir a quantidade necessária para se tornar instrutor de voo.

De lá para cá, foram feitos milhares de saltos em lugares remotos, montanhas, antenas e prédios ao redor do mundo. Atualmente, Vagner trabalha como instrutor em Boituva, interior de São Paulo. Lá faz um trabalho muito especial incentivando o esporte para todas as pessoas, não importando idade, classe social ou limitações físicas.

Nesta primeira quinzena de outubro, ele esteve em Moscou na Rússia, onde treinou num túnel de vento, que chega a atingir cerca de 450km/h, para aprimorar ainda mais seu voo.

Instagram: https://www.instagram.com/vagnerjorge

 

Foto Divulgação/Felipe Marchesi

Continue Lendo

Esportes

Vagner Jorge é Referência no Paraquedismo

Publicado

em

Por

A grande maioria das pessoas, desconhecem que o paraquedismo é um esporte e uma profissão. Focam apenas em achar que os profissionais que praticam essa modalidade, são só pessoas corajosas ou insanas.

O paraquedista, Vagner Jorge, tem ganhado bastante destaque na área com um trabalho motivacional, que leva as pessoas a confiarem mais em si, através da vivência de novas experiências, em momentos de aventura e superação.

Eu acredito que o paraquedismo é um esporte para todas as idades, uma prova disso foi uma senhora de 86 anos, surda que saltou comigo. Isso me marcou muito, pois pude ver que nunca é tarde para fazer o que se têm vontade, e se você tiver perseverança nenhuma limitação vai te impedir. Vagner Jorge

Vagner passou por diversas modalidades esportivas, como supermoto, onde foi campeão brasileiro, muay thay e handebol. Mas o amor pelo paraquedismo foi maior e avassalador, fazendo que ele buscasse todos os caminhos para se profissionalizar dentro da área, sem imaginar o sucesso que faria nela.

Em 2015, iniciou seus trabalhos na Austrália como dobrador de paraquedas, entre um trabalho e outro,  fazia  saltos esporádicos, até atingir a quantidade necessária para se tornar instrutor de voo.

De lá para cá, foram feitos milhares de saltos em lugares remotos, montanhas, antenas e prédios ao redor do mundo. Atualmente, Vagner trabalha como instrutor em Boituva, interior de São Paulo. Lá faz um trabalho muito especial incentivando o esporte para todas as pessoas, não importando idade, classe social ou limitações físicas.

Nesta primeira quinzena de outubro, ele está em Moscou na Rússia, onde treina num túnel de vento, que chega a atingir cerca de 450km/h, a fim de aprimorar seu voo. Nos próximos dias, Vagner se dirige para Sóchi, onde tentará quebrar um recorde, junto a um grupo de 27 amigos. Eles querem ser o maior número de pessoas a saltarem de uma ponte ao mesmo tempo. O recorde atual é de 26 pessoas.

Sobre o Paraquedismo

A prática do paraquedismo é muito antiga, os primeiros registros que se tem, são de 1306 D.C., onde acrobatas chineses saltavam de muralhas com um dispositivo que amortecia a chegada ao solo.

No Brasil o esporte se tornou conhecido com Charles Astor, que lecionou um curso em 1931, no Aeroclube de São Paulo, e até hoje é reverenciado como um dos maiores incentivadores da prática em solo brasileiro.

Siga Vagner no Instagram:

https://www.instagram.com/vagnerjorge

Continue Lendo

Esportes

Diretoria do La Coruña convida o advogado Dr. Jorge Sanchez para conhecer as instalações do clube espanhol

Publicado

em

Por

Dr. Jorge Sanchez, sócio-fundador do escritório Sanchez e Sanchez Sociedade de Advogados, esteve no estádio Riazor, do La Coruña , na Espanha, a convite da diretoria do clube de espanhol por meio do ex-jogador Mauro Silva, que foi campeão do mundo com a seleção brasileira na de 1994 nos EUA, e foi recebido por Francisco Paco Zás, presidente da equipe espanhola.

Durante a visita as instalações do clube, o advogado que atua na área empresarial, atendendo as principais instituições financeiras do Brasil, assistiu ao jogo La Coruña  x Almería ao lado do ex-jogador, o também brasileiro Donato, que atuou na equipe por mais de 10 anos e acabou se naturalizando espanhol, defendendo a seleção da Espanha.

Tanto Mauro Silva como Donato são reverenciados no clube espanhol até hoje, além de outros brasileiros que brilharam no Deportivo como Bebeto, Djalminha, Luizão, Rivaldo, entre outros.

“Quero agradecer a receptividade e o convite e dizer que na Espanha, já tenho um clube de coração: o La Coruña“, revela Dr. Jorge Sanchez.

Continue Lendo
Publicidade

Facebook

Eventos

Publicidade

Destaque

Pular para a barra de ferramentas