Conecte-se com

Estilo de Vida

Volta às aulas Kings Sneakers: meninada estudando com estilo

Publicado

em

Nas lojas e no e-commerce da é possível encontrar produtos de marca própria, nacionais e importados.

Seu filho gosta de se vestir com estilo na hora de estudar? Ou de cadernos irados?

Então, você precisa dar uma passada por lá e conferir os vários itens para as voltas às aulas.

Um dos produtos que promete fazer o maior sucesso com os estudantes é o caderno da Kings. São vários modelos que contam com capas iradas.

A Kings Sneakers conta com mais de 71 lojas espalhadas por todo Brasil, além de um e-commerce. Confira mais em www.lojaskings.com.br.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Beleza

Cirurgião plástico revela o segredo para um procedimento estético ser sucesso

Publicado

em

Marco Flavio Mastrandonakis também afirma que estar satisfeito com o contorno corporal reflete em nossa vivência

Estar feliz com o corpo faz toda diferença na vida de uma pessoa. O médico Marco Flavio Mastrandonakis acredita que o nosso contorno corporal reflete o nosso modo de vida.

Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, o médico é adepto da prática com base na orientação de hábitos saudáveis, exercícios físicos e abordagem emocional para se cultivar uma autoestima equilibrada. Ao se fazer isto, fortalece-se e se renova a autoconfiança de seus pacientes.

Uma de suas características mais expressivas do especialista é a sua visão do contorno corporal.

Seu objetivo é alcançar uma silhueta que inspire força física e graça, exaltando os aspectos da funcionalidade e beleza das linhas do corpo humano.

Para isso, é fiel estudioso das obras de Albrecht Dürer para quantificação de proporções faciais e corporais humanas, e grandes mestres da escultura.

A ideia principal é para esculpir o corpo e a mente, a fim de capacitar a nossa ferramenta mais importante, a autoestima, a ser utilizada pelo paciente para alcançar o sucesso em seus objetivos de vida, nos níveis físico e mentais, livrando-nos de nossos julgamentos menos influenciados pelo ego ou por sua falta.

“O segredo da cirurgia plástica está no que se deixa e não no que se retira. É como se deixássemos o conhecimento e retirássemos o sofrimento. Este é o verdadeiro significado da renovação. A beleza sempre celebra a funcionalidade”, disse o médico.

O procedimento e a empatia

Marco Flavio Mastrandonakis, 54, médico, cirurgião plástico, formou-se na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo em 1990.

Sua prática médica sempre foi orientada pela empatia. A liderança do médico em uma sala de cirurgia sempre foi a de se obter um clima de cooperação e compreensão mútua em favor do paciente, do ser humano.

Ressaltar as qualidades e propósitos de cada um da equipe torna o ambiente colaborativo e muito mais eficiente.

“Para que haja uma comunicação eficiente, é necessária a capacidade de poder se postar no lugar da outra pessoa e tentar ver o mundo com seus olhos. A partir daí, podemos interagir de forma construtiva e sem impedimentos. Este é o poder da empatia”, afirma.

Um acontecimento importante fez o médico, que também é palestrante, repensar sua vida e passou a pesquisar sobre os efeitos da Gratidão na Felicidade do Ser Humano. Agradecer pelo já conseguido, pareceu ser o caminho mais seguro para abrir as portas e reconhecer esforços alheios.

Isto fortaleceu laços e garantiu um sentimento de reciprocidade por parte de quem era o alvo de sua gratidão.

No Hospital Israelita Albert Einstein, Mastrandonakis é multiplicador do Sistema de Humanização escolhido pela Instituição, o Planetree.

O profissional ministra palestras e Treinamentos sobre Propósito, Gratidão, Felicidade, Sorriso e Simpatia.

Marco aprofundou-se em temas motivacionais e de engajamento para que o propósito sempre fosse a primeira motivação de cada um.

O método adotado pelo médico foi o do Storytelling Corporativo e os Sistemas Colaborativos de Aprendizado.

Continue Lendo

Estilo de Vida

Janeiro Branco: especialista Katherine Maurente alerta para o tratamento precoce de doenças psicológicas e emocionais

Publicado

em

Campanha Janeiro Branco destaca a importância da saúde mental

No primeiro mês do ano acontece a campanha Janeiro Branco, que tem como principal objetivo debater a saúde mental.

O projeto foi idealizado há 5 anos pelo psicólogo Leonardo Abrahão.

“Cuidar da saúde mental é tão importante quanto cuidar da física. Quando estamos doente fisicamente, logo, procuramos a ajuda de um profissional, o mesmo deve acontecer quando vamos mal emocionalmente”, disse a estudante de psicologia e enfermeira Katherine Maurente.

A especialista alerta para o tratamento precoce:

“Infelizmente, boa parte das pessoas só procura ajuda quando a ansiedade, depressão ou outros males da mente chegaram ao ponto de prejudicar significamento o seu dia a dia”.

Janeiro Branco e a saúde mental

Katherine também alerta que é importante evitar as doenças emocionais.

“Para que isso aconteça, precisamos nos conhecer melhor, buscarmos estar perto das pessoas que amamos e nos afastarmos das pessoas tóxicas, fazer atividades que nos dê prazer, evitar pensamentos negativos, sofrer por antecipação, entre outras medidas”, explica a profissional que ainda dá uma dica importante:

“Interaja mais com as pessoas, tenha mais amigos, não fique tantas horas nas redes sociais. Resumindo,viva a vida real”.

Continue Lendo

Estilo de Vida

Autoamor: quando a liderança faz a diferença

Publicado

em

Por Néia Martins*

Falar de amor, falar de apoio ao ser, me fez pensar muito e refletir bastante.

Liderança não é para mulheres, pois os homens fazem parte da liderança muito tempo antes das mulheres resolverem entrar no mercado.

Esses são ditos como destemidos, enquanto nós, mulheres, somos tidas como sexo frágil, onde não sei, mas é um dito que há muito eu ouço.

Nos dias atuais, estamos vivendo cada vez mais à procura de um lugar. Hoje as pessoas buscam um lugar para chamar de seu, seja em qual ambiente esteja: estudo, trabalho ou religião.

E o que mais assistimos ou presenciamos são totais ações para com o outro sem a presença do amor, com muito mais descaso e desamor.

O que uma pessoa precisa ser em posição de liderança? Uma pessoa amorosa! Não é tarefa fácil, mas é possível!

Liderar significa ter a capacidade de influenciar pessoas por meio da competência, da responsabilidade e do amor. Sim, do amor! Mas o que é o amor? Segundo o terapeuta Mark Baker, “O amor é resultado de um processo de confiança. Nascemos para nos relacionar através do amor. E a experiência de amar e sentir-se amado é maravilhosa”.

Durante nossa jornada profissional, temos o privilégio ou até mesmo a insatisfação de ser liderado por pessoas com perfis de vários tipos, e essa liderança não precisar ser apenas de nível hierárquico. Podemos ter líderes que estão na mesma linha de hierarquia ou até mesmo que não possuem vínculo profissional conosco.

O que importa de verdade nessas pessoas é o quanto elas nos inspiram, ou melhor, o quanto elas nos motivam a fazer a diferença, assim como elas fazem. Ninguém pode inspirar ninguém, já que esse é um processo individual, sendo assim, as pessoas têm o poder de motivar, incentivar e despertar atitudes que antes não eram notadas. Para liderar se faz necessário amar as pessoas.

Néia Martins é psicóloga, neuropsicóloga, neuropedagoga e escritora

Um líder se diferencia como?

É claro que a maneira amorosa do líder faz com que ele se sinta empenhado com o sucesso de seus liderados, isso porque o cerne da liderança está no doar o melhor de si: quem ama lidera; quem não ama apenas chefia, dá ordens.

O líder que ama é aquele que, fundamentalmente, sabe ouvir pacientemente seus contribuintes, pois, ouvir é um pequeno e grande ato de amor. Ninguém pode ser líder se não souber ouvir, afinal, o verdadeiro líder deve “possuir uma capacidade efetiva: saber ouvir amorosamente o outro”.

Ser líder é, acima de qualquer coisa, saber ser humilde, saber respeitar o outro, saber o seu lugar. Estando, então, ciente dessa tríade que sustenta a sua função de ensinar, de capacitar, de instruir, do informar, do despertar e de potencializar o liderado, assim sendo, é discipular o outro.

Essa tarefa não é simples, porque a liderança exige que se realize no outro um formato de “dividir multiplicando”, porque a posição de líder te dá condições de interpretar as diferenças e instruir para que o liderado possa ter uma visão ampliada a respeito do que o faz crescer.

“O bom líder sabe valorizar seus liderados, não somente com palavras, mas principalmente com ações de amor”.

Quando a liderança é de uma mulher

Nos dias de hoje, ser uma líder feminina  em nosso País é um cargo que a mulher, quando investida deste, sofre sabotagem, desrespeito e seu grande desafio é ser aceita e ser respeitada, administrando, planejando, acompanhando, controlando atividades da equipe e ainda suas competências como mulher, mãe, dona de casa entre outras diversas atividades femininas, que as fazem ter grande responsabilidade e capacidade de gerirem várias atividades, conseguindo, então, se reconhecerem e confiarem em seu potencial. Ao vencerem esse desafio, elas se tornam excelentes líderes!

Como diz um dos maiores experts em liderança do mundo, o também escritor James C. Hunter, “O bom líder sabe valorizar seus liderados, não somente com palavras, mas principalmente com ações de amor. E quais são essas ações de amor? Saber ouvir, ser gentil, afetuoso, preocupar-se com o outro. O amor faz toda diferença, pois ele impõe-se ao ser humano”.

Podemos concluir que o líder amoroso não “manda” fazer simplesmente pelo ato de fazer, mas está contida em sua atitude uma ação efetiva de amor, que não descarta o comando, contudo, não se envergonha de se mostrar demasiadamente humano.

Esse líder oferece condições para que seus liderados executem suas tarefas num ambiente gerador de relacionamentos saudáveis e amorosos, sem rigidez ou autoritarismo, pois precisamos ser flexíveis, porque a rigidez das pessoas sempre causa vítimas.

Ou seja, destacamos que no trabalho precisamos realizar tarefas, atingir resultados, mas também devemos amar aos outros e prestar atenção nos sentimentos do outro, afinal, o ser humano está em constante construção e construir-se significa avançar em direção aos bons sentimentos: ‘amai-vos uns aos outros’.

“O saber a gente aprende com os mestres e os livros. A sabedoria se aprende é com a vida e com os humildes” (Cora Coralina).

 

Sintam-se agraciados sempre!

 * Néia Martins é psicóloga, neuropsicóloga e coautora do livro: “Autoamor – Um caminho para a regulação emocional e autoestima feminina” – Saiba mais em @neiamartinspsico

 

 

Continue Lendo
Publicidade

Facebook

Eventos

Publicidade

Destaque

Pular para a barra de ferramentas